MASISA: COMO APLICAR A INOVAÇÃO ABERTA

Integrar a inovação à empresa é a nova estratégia

14 líderes do Brasil e América Latina

Visões estratégicas reunidas

10 tendências nacionais e mundiais

Na área de arquitetura, design, construção e consumo

l

40 desafios desenvolvidos

e 6 desafios selecionados para lançamento

Mapa de tendências e cenários do setor

Com aplicações estratégicas para a empresa e seu programa de inovação aberta

Inovação aberta como geradora de oportunidades de negócio

A Masisa, fabricante internacional de placas de aglomerados para uso em projetos arquitetônicos e de construção, trouxe para o Brasil seu programa de inovação aberta em 2016. Desenvolvido no Chile, o programa visa abrir a empresa para oportunidades que startups e e projetos inovadores possam trazer para o futuro da empresa. Um dos maiores riscos, no entanto, era garantir que as empresas que aderissem ao programa tivessem de fato algo a agregar à Masisa.

Para transformar tendências em desafios que pudessem gerar oportunidades de inovação, o CAOS Focado criou uma metodologia própria para extrair a visão de futuro da liderança e guiar o processo de inovação aberta da Masisa no Brasil. Reunindo líderes de todo o Brasil e do Chile, foi realizado um trabalho colaborativo de um dia para garantir que as visões desses líderes fossem conectadas com as tendências do setor e delas fossem extraídos desafios a serem propostos para os parceiros.

A metodologia explora as estratégias e a visão da liderança em relação aos aspectos de negócio para que a empresa possa experimentar cenários e criar as diretrizes iniciais para todo seu programa de inovação. A partir dos desafios criados, o programa de inovação aberta pode ser iniciado com a certeza de que a aproximação de ideias inovadoras e startups estaria de acordo com o que a empresa quer para seu futuro.

Ao final do processo, um relatório visual garante que as macro e micro tendências exploradas e refinadas pelos líderes ainda possam servir como guia para a criação de novos desafios, evoluindo a percepção de abertura que a Masisa propõe.

COMO GRANDES CORPORAÇÕES PODEM FOMENTAR NOVAS IDEIAS E ASSOCIAR SUA MARCA À INOVAÇÃO?

O conceito de open innovation ficou popular  a partir do começo dos anos 2000 com a teoria de Henry Chesbrough, que cunhou o termo. A inovação aberta, porém, é praticada em maior ou menor grau há muitas décadas por diversas empresas. Inovação aberta significa abrir processos chave da empresa para a participação de stakeholders do mercado, sejam eles clientes, parceiros, fornecedores ou apenas pessoas interessadas.

As influências de fusões e aquisições e do mundo das startups, com o capital de risco, transformaram o open innovation. Hoje, essas forças se consolidaram em um modelo que usa as três perspectivas: redes, investimento e aceleração corporativa.

Esses aspectos ajudam as empresas a tomar decisões de investimento baseadas nas oportunidades que as ideias inovadoras podem gerar. A ação de open innovation traz oportunidades estratégicas e de investimento de risco que, então, são divididas em: inovação competitiva, que usa ideias e novidades incrementais; e inovações adjacentes e disruptivas, que usam pensamento lean (enxuto) e exponencialidade.

A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE INOVAÇÃO ABERTA

Caos Focado Open Innovation